O ventilador Ambiance Repelente

Ambiance Repelente 


O ventilador repelente de insetos

Os ventiladores representam, no Brasil, um segmento muito importante dos pequenos eletrodomésticos. Assente na sua marca local, a Arno, o Grupo SEB é o líder indiscutível desse segmento. Em 2001, perante o alastramento do dengue, uma doença transmitida por mosquitos, as equipas brasileiras tiveram a ideia de associar a função de ventilação com a de difusão de um produto repelente de insetos. Para estudar a viabilidade de tal projeto, estabeleceu-se uma colaboração estreita entre os especialistas de I&D e de Marketing da subsidiária brasileira e os seus colegas do Marketing estratégico do Grupo. Este trabalho de equipa resultou, em 2004, no ventilador Ambiance Repelente, que constituiu uma verdadeira rutura no domínio dos ventiladores.

Primeira inovação: a função repelente contra insetos, patenteada, totalmente nova no mercado latino-americano. Inserem-se pastilhas normais de repelente de insetos num compartimento da parte traseira do aparelho, e, quando este entra em funcionamento, as pás encarregam-se de assegurar a difusão eficaz do produto no compartimento. Ambiance Repelente constitui igualmente uma rutura com todos os códigos de design do mercado: surgiu todo revestido de negro quando o branco era omnipresente, e adotou uma base triangular com linhas aerodinâmicas, no que foi também muito inovador. Logo em 2005, os brasileiros já compraram 200.000 exemplares, e as vendas atingiram um pico de 300.000 unidades em 2007. No auge das encomendas, a fábrica de São Paulo chegou a produzir 24 horas por dia! Desde 2006 que este ventilador é também comercializado na Colômbia, outro importante mercado do continente... e ainda não existe qualquer concorrente direto no mercado brasileiro.

O Ambiance Repelente abriu uma nova era de inovação para os ventiladores do Grupo na América Latina, seguido em 2008 pelo lançamento do Laveo, facilmente desmontável, e posteriormente, em 2009, pelo do Turbo Silêncio, muito mais potente e silencioso do que os seus concorrentes. Resultado: em 5 anos, a quota de mercado do grupo subiu em mais de 10 pontos.

Descubra mais